Viver é a melhor opção

André Trigueiro. Foto: Divulgação

André Trigueiro. Foto: Divulgação

Por Leonardo Boff –

André Trigueiro é possuído duas paixões: a causa ambiental e a prevenção do suicídio. No fundo é movido por um único grande amor: o amor apaixonado pela vida, seja da natureza ou seja do ser humano sob risco.

O amor pela natureza se materializa por seu programa, talvez o melhor da televisão nacional, transmitido pela GloboNews com o título Cidades e Soluções.

O amor pelo ser humano sob risco de suicídio se mostra por sua atuação no Centro de Valorização da Vida (CVV) do Rio de Janeiro e por este esplêndido livro cujo título diz tudo: Viver é a melhor Opção.

Não conheço na literatura acessível, texto mais minucioso, analítico, inspirador e sustentador do amor e da esperança pela vida que este de André Trigueiro.

Antes de mais nada, se comporta como um consciencioso jornalista investigador: recolhe, nas fontes mais seguras, os principais dados atinentes ao suicídio no Brasil e no mundo. Em seguida, analisa os fatores e as causas que levam as pessoas a buscarem a própria morte. Por fim, sugere e propõe caminhos de acompanhamento e de superação desta terrível tentação de alguém buscar a seu próprio auto-extermínio. Como uma espécie de adendo, mas sem qualquer propósito de proselitismo, expõe didaticamente a visão espírita do suicídio, como ela o ajudou pessoalmente a ser mais humano e espiritual e como o suicida vem tratado pela doutrina.

Primeiramente quebra o tabu e o silêncio que cercam o fenômeno mundial do suicídio.  Prevenção se faz com informação. Falar do suicídio como falamos da AIDS ajuda a eventuais suicidas a evitarem este caminho. Mas não basta falar. Trata-se de falar, como o demonstra em seu próprio texto, com sumo respeito, imbuído de compreensão e compaixão, evitando qualquer dramatização e espetacularização excessiva.

Os dados nos obrigam a falar do suicídio, pois sua grande ocorrência se transformou num problema de saúde pública, raramente inserido nos planos sanitários dos governos. Os últimos dados acessíveis da Organização Mundial da Saúde (OMS) são de 2012. Aí se diz: são cerca de 804 mil casos por ano, o que vem  dar, um suicida a cada 40 segundos  e ainda a cada dois segundos  uma tentativa de suicídio.

No Brasil são 11.821 casos por ano o que equivale a 32 por dia especialmente na Amazônia, na Paraíba, na Bahia e no Rio Grande do Sul.

Numa perspectiva global, depois dos acidentes de trânsito é o suicídio a causa principal de mortalidade, cobrindo todas as idades, mas afetando principalmente os jovens entre 15-29 anos que representam 8,5% das mortes no mundo.

Este fato desafia a inteligência humana: como é possível que um ser chamado à vida, o dom mais precioso que existe no universo, pode buscar a eliminação da própria vida? Aqui se faz necessária uma realista compreensão da condição humana, feita de luz e de sombras, de sucessos e de fracassos, de esperança  e de desespero. Este dado não é um defeito de nossa natureza, mas a constituição de nosso próprio ser, mortal, finito, imperfeito e sempre a caminho da perfeição. Há inúmeros fatores que levam as pessoas a buscar o suicídio: o predomínio da dimensão de sombra, transtornos psicológicos, doenças incapacitantes, profundas decepções na vida e graves e prolongadas depressões. Mas mais que tudo, a perda do sentido da vida que suscita nas pessoas vulneráveis o impulso de desaparecer. Não raro, tirar a própria vida é uma forma de buscar um sentido que lhe é negado nesta vida. Dai nosso profundo respeito face a quem toma tal decisão, não por covardia, mas por amor a uma vida supostamente melhor e mais cheia de propósito.

Mas André Trigueiro sustenta com determinação e profunda esperança, a tese: “na maioria absoluta dos casos os suicídios são preveníveis”.

É neste contexto que Trigueiro detalha os vários caminhos especialmente desenvolvidos pelo grupo Samaritanos em Londres e pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), ambos de origem espírita mas sem qualquer disposição de conquistar as pessoas para esse caminho espiritual. Estas duas instituições maiores (só os 70 postos no Brasil atendem por ano, na média 800 mil ligações  por telefone ou internet) são as que diretamente se dedicam à prevenção do suicídio, compostas por voluntários. Os valores que os inspiram são profundamente humanísticos e ético-espirituais: a compreensão, a acolhida, a escuta, a fraternidade, a cooperação, o crescimento interior e o exercício da vida plena.

Só o que reforça a vida pode salvar a vida sob risco. De fato, “viver é a melhor opção”.

É mérito de André Trigueiro não apenas nos transmitir essa mensagem de esperança e de amor, mas também de vivê-la concretamente em sua própria vida.

(#Envolverde)

vivereamelhoropcaoServiço

Lançamento “Viver é a melhor opção – A prevenção do suicídio no Brasil e no mundo”

Livraria Cultura – Conjunto Nacional

Avenida Paulista, 2.073 – Bela Vista – São Paulo / SP

18 de maio, segunda-feira

  • Talk show: das 19h às 20h
  • Sessão de autógrafos: a partir das 20h

* Leonardo Boff é filósofo, teólogo, escritor e comissionado da Carta da Terra.

Posts Relacionados

Postado em: Artigos

10 Comentários em "Viver é a melhor opção"

Trackback | Comments RSS Feed

  1. Que maravilha esse texto de Leonardo Boff! Merecido reconhecimento e carinho com o amigo André Trigueiro, que está quebrando de maneira responsável um preconceito ao falar de um assunto tão complicado, constrangedor e dolorido. Só agora me dei conta do Amor (com A, maiúsculo mesmo) que acompanha essa cabeça brilhante do jornalista! É preciso mesmo muito amor para enfrentar o desafio de enfrentar esse imenso tabu do suicídio e escrever um livro como esse, que traz esperança e informação. O livro chega como um abraço, diante de tantas histórias veladas, sofridas, que começam a se abrir para a luz, cuidadosamente, através de uma pequena fresta que ilumina uma enorme escuridão.
    Parabéns, Leonardo.
    Parabéns, André.
    Só ganhamos com a vida de vocês! Continuem, por favor, a nos emocionar com esses presentes!

  2. Congratulações pela brilhante apresentação do Frei Leonardo Boff.

    Com admiração votos de pleno êxito!

    Atenciosamente,

    Aurélio Barbato

  3. Humberto Portugal - Conselho Espírita do Estado do RJ disse:

    Deixo aqui os nossos parabéns, primeiro, ao autor do livro citado, jornalista André Trigueiro, pela abordagem feliz de um tema que vem desafiando os estudiosos da atualidade: o suicídio.
    Segundo, ao Frei Leonardo Boff, que com sua reconhecida capacidade de avaliação enriquece a análise do tema, abre para uma vertente de respeito às diferenças, no caso a religiosa.
    Nesses tempos em que lamentamos o afastamento das pessoas pelas ditas “diferenças” é um bálsamo para o nosso coração a possibilidade de uma análise respeitosa e isenta, venha de onde ou por quem venha.
    André Trigueiro tem se mostrado um estudioso do tema Ecologia e suas transversalidades, encerrando apresentando o pensamento espírita. Leonardo Boff, percebe o alcance e admite a interpretação.
    Uma aula de convivência e respeito ao outro, direcionado a auxiliar no encaminhamento de um problema pandêmico.
    Parabéns à Juliana Guarexick e Envolverde.

  4. Cosme Belizário Batista disse:

    Quero registrar a minha alegria de estar presente ao lançamento do livro no Café Literário do Centro Espírita Leon Denis, em Bento Ribeiro, neste sábado.
    Parabenizar o Frei na sua análise do tema e da proposta da obra.
    Precisamos fazer valer o lema: Prevenção se faz com Informação e quebrar com os tabus e preconceitos, que ainda norteia o comportamento da mídia e formadores de opinião sobre o assunto, o que não ajuda a melhorar a terrível estatística.
    Parabéns André Trigueiro por mais este legado, fruto do seu comprometimento e trabalho em prol de um mundo melhor.

  5. Clementina Maria Berno disse:

    Nosso sentimento só pode ser de alegria e esperança. Quando nos engajamos todos em proclamar o respeito à vida como dádiva divina, damos um passo na fraternidade e na prevenção.
    Nossa gratidão ao Autor por nos trazer obra tão preciosa a nos auxiliar na tarefa de esclarecimento. Ao Freio Leonardo, por compartilhar sua opinião e análise respeitáveis e belas. O feixe de varas se fortalece!

  6. Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN – Programa de Desenvolvimento do Turismo Sustentável em RPPNs do Brasil – ProEcoTur-RPPN e o GT ProEcoTur da CNRPPN

  7. Excelente muito bom!

  8. Congratulações!

    Muito interessante o Trabalho dos Samaritanos!

  9. Trigueiro e Frei Leonardo, se superam sempre!

Deixe seu Comentário